A maternidade como ela NÃO É! #Mãede2

5 Comentários
Quando estou escrevendo, tenho comigo que as palavras têm que vir natural, de dentro sabe, não algo inventado ou algo que vocês queiram ouvir ~aff, detesto gente assim~ por isso não falo muito sobre esse assunto aqui, até porque não gosto de ficar expondo os meus filhos ~cada um, cada um~. Uma vez e outra venho aqui falar alguma coisa que acho que seja interessante sobre maternidade compartilhar com vocês...

Eu vejo muitos blogs desse tema pintando a "maternidade" como se fosse tudo flores, eu leio, releio e fico tentando achar onde tá as "flores" que elas tanto pintam...sério! Não é porque eu amo ser mãe, que eu amo os meus filhos que vou falar para vocês que tudo aqui em casa é fácil, quase um conto de fadas...porque meu povo, não é NÃO!

Isso não é um desabafo, muito menos uma reclamação, não me entenda mal...Esse post é para eu trocar com vocês a minha experiência como mãe e a minha difícil rotina em cuidar dos meus filhos, sem auxílio ou ajuda de familiares (Isso não inclui o marcos, até porque, ele me ajuda em tudo que pode, posso dizer que ele é um marido de novela.rs Um beijo zamô!) É uma troca de experiências, a vida como ela é, na real!

Eu vou confessar uma coisa para vocês, eu sou uma pessoa extremamente ansiosa, antes de ter filhos não era uma pessoa muito paciente, a paciência veio de brinde nos hormônios da gravidez e hoje isso me ajuda muito ~graças a Deus~ porque né, imagina a cena: Você precisando terminar um trabalho super importante ou tentando tomar seu café da manhã e seu bebê chorando porque quer ficar no seu colo só por ficar e não para de chorar; você dá mamadeira e nada, você coloca no carrinho e fica balançando com o pé numa tentativa dele parar de chorar e você terminar seu café ou o seu job importante eeeee...nada do choro acabar e por fim aquilo vai te dando um desespero, sua cabeça parece que vai pular do seu pescoço...suas ideias e pensamentos agora são um só, tornando tudo em um grande nó, não deixando você sequer se organizar, em uma tentativa desesperadora você se dá por vencida, desisti do seu café, desisti do seu job e deixa tudo para terminar outra hora (que será depois das 23h00, 00h00,01h00 da manhã), porque para ajudar seu bebê dorme com as galinhas e acorda TAMBÉM junto com elas, e sua vida é assim, nesse ciclo que nunca acaba, desesperador não é?

Antes de eu ter um bebê, ninguém nunca me contou (ou contou e eu não acreditei) que:

1- Eu só voltaria a dormir uma noite inteira depois que o bebê completasse 1 ano (ou não!);
2- Eu nunca mais teria privacidade para ir ao banheiro;
3- Eu nunca mais conseguiria comer uma refeição sozinha (e sempre ficaria com aquela sensação 
que ficou faltando mais um pouquinho);
4- Que quando eu sentar para comer todo imprevisto acontecerá, exemplo: seu filho vai querer ir ao banheiro fazer o nº02 (isso sempre acontece comigo, ô god!);
5- Por mais que pareça uma tarefa simples para os outros, passear com mais de 2 filhos ou mais não será divertido, será mais uma aventura na selva ou um "Deus nos acuda";
6- Uma coisa simples que não será mais simples: Pegar ônibus SOZINHA e com eles;
7- Ir ao médico sozinha com duas crianças pequenas;
8- O quarto do casal não será mais o mesmo, eu disse, nunca?;
9- Você passará o dia cansada, exausta, você se tornará uma mãe zumbi;
10- Esqueça acordar depois das 09h00; 
11- Você dividirá sua cama com mais de uma,duas, três pessoas e acordará um trapo, como um caminhão tivesse passado por cima de você;
12- Você não terá mais tempo para NADA, se você lembrar de passar um desodorante na axila, pode se considerar uma vitoriosa;




Poderia numerar milhares de coisas, não quero assustar ninguém...hahaha mas acho que assustei né? Mas quem é mãe de um ou mais filhos sabe bem do que estou falando, essa é a real e claro não posso deixar de comentar que é extremamente estressante e cansativo sim! Terá horas que você vai achar que não vai aguentar e achar que não é uma boa mãe...

A boa notícia é que tudo isso passa, eles crescem e começam a entender que cada um têm o seu espaço, sua privacidade e começam a ficar mais calmo, temos sempre que lembrar que isso é uma fase...têm bebês que são mais calmos e outros mais agitados, o importante é você observar e buscar ajuda se achar necessário.

Nem tudo são flores, muito menos um conto de fadas, educar e cuidar de uma crianças não é tarefa fácil e requer muita paciência, disposição, carinho e muito amor.

Vale lembrar que o pacote é completo!




Se inspire ainda mais

5 comentários:

  1. Super legal o post!
    Afinal, não é como brincar de boneca, certo?

    Beijos
    Ma

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ma!
      hahaha disse tudo, não é mesmo! Ô GOD!!!

      beijos,
      Carla.

      Excluir
  2. Olá Carla, estou acompanhando o seu blog faz um tempinho, mas nunca comentei.
    Adorei este post, super sincero, do jeito que tem que ser. =D
    Beijos
    Fabi

    ResponderExcluir
  3. Muito verdade isso viu...
    *Ir no banheiro sossegada (só depois que ele começou a ir pra creche ou seja depois de 1,2 anos rsss
    *Dormir a noite inteira, jamais rssss Esta noite mesmo acordei 1h da manha pq lembrei que tinha que cortar a unha dele e perdi o sono (simples assim) ate agora e pelo ritno não vou dormir tãi cedo pq briga com o sono pq quer brincar com o primo rsss
    *Acordar tarde?! isso nao me pertence mais rsss

    Ele acorda cedo com aquele sorriso ou me apertando e não tem como resistir ssss

    Enfim, ser mae é magnificamente loucura rsss

    ResponderExcluir